domingo, agosto 15, 2010

Dicas de Português: Cacófato

 Inicio o segundo post depois de uma breve introdução do que proponho aqui no blog, e escolhi um tipo de vício de linguagem, o Cacófato. Você sabe o que é? Não?! Cacófato nada mais é do que uma sequência desagradavel de sons que, quando escutamos, eles parecem formar palavras com um sentido pejorativo, obsceno ou mesmo engraçado, vejam uma imagem abaixo (e outras logo mais abaixo):

 Imagem retirada da internet

 Você notou alguma coisa estranha nesta imagem além do jogador com sua mão na poupança? Pois é, não quero nem imaginar qual foi a cara dos responsáveis pelo jornal que colocou aquela chamada. Para ficar mais claro o que eu quero dizer, vou dar mais alguns exemplos:

=> A Empresa é dirigida pela dona Creusa. (peladona) 
=> Venham aqui agora, Jaime e Jair! (mija aí)
=> Vou-me já (mijar)
=> O Tio pôs a culpa nela. (panela)
=>  Ele confisca gado. (cagado)
=> Ja que tinha decidido. (jaquetinha)

 Só que não é só ilustres desconhecidos que cometem este tipo de vicio, na literatura temos alguns exemplos, como o do Camões, no soneto "Alma Minha" (maminha), que aliás foi muito criticado, mas há controvérsias, tem historiadores que dizem que títulos como este, na época, eram comuns (amigo meu; amiga minha; alma minha) pois eles aprendiam do latim puro onde se diz amicus meus (e não meus amicus).





Olhem estas imagens:






 Conseguiram encontrar todos os incovenientes nas frases? Ai ai, uma coisa simples assim passou despercebido aos olhos dos grandes.

 Um outro caso bastante interessante foi com um famoso governador de Minas Gerais, Benedito Valadares, que resolveu, para engrandecer o seu discurso diante do povo, mencionar um vegetal, ele disse com autoridade:

- Minas, essa terra feliz onde a pita abunda...

 Aí um assessor do candidato cutucou-o e cochichou: “Governador, ‘a pita abunda’ é cacófato!” Percebendo a sua gafe, ele resolveu mudar o discurso:
   
- Minas, essa terra feliz onde abunda a pita!

E assim Valadares entrou para história.
Obs.: Para quem não sabe, pita ou piteira, é uma grande erva rosulada aproveitada para extração de fibras.

Enfim, voltando ao assunto... 

 A cacofonia nada mais é, como puderam ver nos exemplos acima, um descuido por parte dos revisores, escritores e pessoas de um modo geral, são coisas que poderiam ser facilmente evitadas simplesmente substiutindo uma palavra ou invertendo a ordem (dependendo do caso, resolve). Os exemplos que escrevi acima ainda são leves, imaginem frases com palavras nessas assim:

=> No cuador é mais forte...
=> Ele havia dado um telefonema...
=> Não me teria sentado ao lado dele se não o conhecesse.
=> No cume cheira...
=> Usei um pilão de socar alho...
=> Olha essa fada...

 Preciso dizer o que está errado ali? Imaginei... bom, não sei se passa ainda, mas antigamente passava um quadro do Moacyr Franco no programa humorístico A Praça é Nossa onde ele tinha um personagem chamado Jeca Gay, muito provavelmente, usou um cacófato propositalmente.

Na Imagem abaixo, foi feito pelo KibeLoko, então, deve ser uma brincadeira, mas não deixa de se rum alerta:



 Justamente por causa do cacófato que chegaram a propor o uso do apóstrofo em expressões como "u'a mão", para evitar o som "mamão" na fala, que eu acharia rídiculo, isso para não citar do que eu não gostei desta nova reforma ortográfica, mas isso fica para um outro post.

 Quem acha que é exclusividade do brasil os cacófatos, olhe esta imagem com um cacófato em inglês:




  Acharam o "my ass"? e o outro acho que está na cara. Pois é, isso acontece também por aquelas bandas.

 Para finalizar, fecho com chave de outro, com um outro video dos Humoristas Leandro Hassum e Marcius Melhem, onde mais uma vez eles usam e abusam do nosso idioma:



 Bom, termino o post aqui, fique ligado, em breve posto mais dicas de português.

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens Populares

.

.